O Brasil ultrapassa 1 gigawatt em instalações fotovoltaicas em 2018

De acordo com ABSOLAR – Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica o Brasil ultrapassou uma marca histórica e conta com mais de 1 gigawatt em capacidade instalada em usinas de energia solar em operação. Grau alcançado por apenas 30 países no mundo todo.

O anúncio veio em um momento em que o país celebra contratações de usinas solares pelos menores preços da história, em um leilão para possibilitar novos empreendimentos realizado pelo governo no fim de dezembro de 2017.

Evento que atraiu forte interesse do mercado e criou uma competição entre investidores que fez com que despencasse os preços.

O que representou um crescimento astronômico de 1.153% já que o Brasil entrou 2018 com quase 1,1 gigawatt em instalações fotovoltaicas em comparação ao 87,7 megawatts em 2016.

Os resultados são reflexos dos primeiros leilões realizados em 2014 e 2015 pelo governo brasileiro, para a contratação de novas usinas de energia solar com previsão de entrega em 2017.

Projetos de grande porte, como as usinas, correspondem 0,935 gigawatt em capacidade, já as pequenas instalações, como painéis solares em telhados, são mais 0,164 gigawatt. Que somados esses dois segmentos do mercado foi possível chegar a 1,1 gigawatt operacionais.

O nosso país possui um dos climas mais favoráveis em todo o mundo para esses empreendimentos.

Apesar do grande crescimento, a geração de energia solar é nova no Brasil, e ainda representa menos de 1% da matriz elétrica.

No leilão em dezembro foi contratada 574 megawatts em novas usinas solares, que estarão em operação a partir de 2021 por em média 145 reais, contra 245 reais na primeira licitação para a fonte, em 2014.

Fonte: ABSOLAR Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + 15 =